Volante Automotivo: veja a sua história

Hoje você tem praticidade e conforto ao utilizar um volante automotivo, mas nem sempre foi assim. Vamos conhecer um pouco da história do volante?

Quando os carros começaram a surgir, eles eram controlados por um sistema de direção bem estranho que mais parecia um cabo ou uma manivela, isso pode parecer estranho para nós, mas não foi para a época, pois os primeiros automóveis eram conhecidos como carruagens a vapor, pois mantinham a aparência de uma carruagem movida a cavalo.

O primeiro avanço do Volante Automotivo, foi o “rabo de vaca”, essa peça era uma barra de metal ou de madeira com um design encurvado, ela era capaz de variar o ângulo do eixo através de um sistema de conexão simplificado. O “rabo de vaca” não era muito eficiente em altas velocidades, pois fazia com que o leme desse “chicotadas”, sendo inviável o seu uso em determinadas velocidades.

Já no final do século XIX esse sistema de direção rudimentar foi substituído pelo chamado “sistema de duas mãos”, aqui o volante automotivo passou a ganhar as características que vemos hoje. Após esse período, os volantes ganharam acessórios como a buzina que foi deixando de ser uma corneta à parte e se tornou embutida no centro do volante e assim por diante.

Gostou do produto? Clique na imagem acima.

Hoje é possível encontrar volantes com o mais alto nível de conforto e segurança, cheios de complementos como comando de som integrado, design esportivo, airbags para dar segurança aos motoristas em colisões e uma infinidade de outras coisas.

Então, dê valor ao volante do seu carro, pois mesmo que ele não seja com direção hidráulica, ele será muito mais fácil e exigirá bem menos esforço do que os volantes dos primeiros carros a vapor.

Gostou do produto? Clique na imagem acima.